Rachaduras e fissuras no peito: o que fazer?

  • 2 de fevereiro de 2018
  • Dicas

7 dicas para evitar e tratar

Oi, gente!

O papo de hoje é sincerão MESMO. Porque nem tudo na maternidade é romântico, florido e MUITO MENOS indolor, hahaha. E falando em conversa sincera, de amiga para amiga mesmo, já corre no insta (@larissasiloto) e me segue por lá que eu sempre toco nesses assuntos mais pessoais no meu stories!

Quem por aqui já sofreu na hora de amamentar? Gente, pelo amor de Deus, como dói! Eu não me lembrava que doía tanto assim – aliás, nem teria como lembrar, porque não sofri assim com o Alvinho… O que prova como realmente um filho é diferente do outro, né?

Minha experiência com o Antônio

Enfim, voltando ao assunto do post, eu tenho sofrido BASTANTE com o Antônio. Na verdade, eu acho que a pior parte já passou, mas olha… não foi fácil! As primeiras semanas me castigaram muito. E foi justamente sofrendo que fui buscar ajuda.

Conversei com os meus médicos, pesquisei bastante e, claro, fui ler/ver/ouvir muitos relatos de mamães que passaram por aquilo para pegar boas dicas. Descobri várias formas de aliviar a dor, cicatrizar os machucados rapidamente e também aprendi como evitar que aconteçam. Quero dividir tudo isso com vocês!

O que fazer:

1 – Banhos de sol durante a gestação vão ajudar a aumentar a resistência da pele dos mamilos. E não é preciso torrar no sol, não: meia horinha por dia, nos últimos três meses da gravidez, já é suficiente. Só não se esqueça do protetor solar (afinal, o bico do seu seio não é acostumado a receber luz solar, eu imagino) e de fazer isso até 10h da manhã ou depois das 16h.

2 – Pega certa é um ponto chave e muda TUDO. Então, preste atenção na posição do bebê, na sua e na forma como ele pega o bico. Se quiserem, posso fazer um post mais detalhado sobre isso!

3 – mamilos arejados ajudam no processo de cicatrização das fissuras e rachaduras. Isso significa tomar banhos de sol (como os da gestação) e trocar os sutiãs e absorventes de seios sempre que possível.

4 – massagear os seios (principalmente os bicos) alguns minutos antes de amamentar também ajuda bastante, assim você “prepara” a pele e estimula o leite!

5 – analgésicos podem ser verdadeiros companheiros nos dias em que a dor estiver insuportável. Tome uns 30 minutos antes de amamentar e pronto! É claro que não se deve tomar nenhum medicamento sem conversar com o médico antes, ok?

6 – Comece pelo peito menos machucado, porque os bebês sugam com mais força no início e, conforme vão se saciando, diminuem a intensidade da força de sucção. Essa dica vale ouro!

7 – Pomadas, gel e remédios ajudam muito (me ajudaram!), mas prefiro deixar esse tipo de dica para o médico de cada uma de vocês! Se quiserem, posso contar quais ajudaram no meu caso, mas lembrem-se que tudo o que passarem nos seios estará em contato com o bebê, então é melhor conversar com um profissional!

Aproveita para conferir o post que fiz sobre silicone x amamentação, que eu falo como foi minha experiência ao amamentar o Binho e também tiro aquelas famosas dúvidas que muita gente tem: silicone atrapalha ou não para amamentar? Vale a pena conferir!

Se vocês souberem alguma outra dica para aliviar as dores da amamentação, deixem nos comentários! Ainda estou nessa fase com o Antônio e, apesar de já ter passado a fase dos machucados, é sempre válido aprender formas de tornar esse momento ainda melhor.

Beijos,

Lari

 

© Copyright – 2015 Larissa Siloto. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: mufasa