Chupar o dedo ou a chupeta é preocupante?

  • 9 de março de 2018
  • Dicas

E como fazer o bebê se livrar dessa mania?

Oi, gente!

Começo o post de hoje com uma pergunta: os filhos de vocês chupam o dedo? Aqui em casa meus dois pequenos nunca foram de chupar o dedo, mas o Antônio é bem pequenininho ainda e, por isso, ainda pode começar a gostar.

E apesar de não gostarem muito de dedo, adoram uma chupeta, e os benefícios e problemas do dedo e da chupeta são, até onde eu sei, os mesmos, não é? E é claro que o hábito de sucção dos bebês não é o problema, afinal é com essa habilidade que eles começam sua nutrição fora da barriga. Mas, acho que é justamente a necessidade de sucção que os faz começar a chupar o dedo ou a chupeta.

Eu já ouvi em um milhão de consultas que chupar o dedo (ou a chupeta) por muito tempo pode desenvolver problemas odontológicos, de mastigação e muitas outras coisas. Mas, o que mais me deixa aflita é o caso de a criança não conseguir se desvencilhar do hábito e continuar chupando o dedo até ser maiorzinho (4, 5 ou 6 anos). Isso pode virar motivo de piada entre os amiguinhos.

E não julgo nenhuma mãe ou pai que passe por isso com seu filho. Pelo contrário! Me coloco no lugar deles. Porque deve ser realmente difícil, por isso tento ficar de olho nos meus pequenos em relação a isso.

É claro que há um limite natural que deve ser respeitado. Chupetinha para pegar no sono é clássico aqui em casa, e acho que tudo bem! Mas, libero só nesse momento. No resto do dia avalio cada situação – se é um dia fora de casa, por exemplo, eu até deixo, pela mudança de rotina. Mas, no geral, tento não estimular muito.

Tento agir no equilíbrio: não vou negar a ponto de estressar meu filho, mas não vou permitir a ponto de ele ficar com a chupeta (ou o dedo) o dia todo na boca. Com o Alvinho, estou começando a dar algumas recompensas nos dias que ele consegue ficar sem chupeta (pequenos presentes como um brinquedo bem simples ou um abraço bem forte e um baita elogio).

Tem funcionado bem! Mas, sem muita pressão. Estou fazendo isso para ele largar o hábito aos poucos, sempre no tempo dele e de forma que não o estresse ou o traumatize. Eu NUNCA brigo com ele por causa disso. Dou parabéns se ele consegue, e digo que tudo bem se não conseguir. Tudo tranquilo por aqui!

Como vocês lidam com esse assunto por aí? Me contem!

Aproveitem que estão aqui no blog e confiram as últimas matérias:

Cólicas no bebê
Caderno de vacinação do bebê

E se estiverem no insta, sigam-me por lá também: @larissasiloto!

Beijos,

Lari

© Copyright – 2015 Larissa Siloto. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: mufasa